14 de março de 2015

PRÁTICA OBSOLETA

Por José Carlos Sá

Na década de 1980 o ministro Hélio Beltrão, da Desburocratização (Governo João Figueiredo), implantou o Programa de Desburocratização. Vou copiar aqui o que era o objetivo do Programa: “previa a melhoria do atendimento dos usuários do serviço público; reduzir a interferência do Governo na atividade do cidadão e do empresário e abreviar a solução dos casos em que essa interferência é necessária, mediante a descentralização das decisões, a simplificação do trabalho administrativo e a eliminação de formalidades e exigências cujo custo econômico ou social seja superior ao risco.”

Com isso a história de reconhecer firma, cópia autenticada, entre outras frescuras, foram abolidas. O funcionário que recebesse o documento conferia a assinatura com o documento do portador (igual é feito nos bancos) e pronto. Muita gente adotou a prática, que não era obrigatória.

Tempos depois a velha burocracia voltou com força e os cartórios, claro, agradecem. (Ilustra Geneall.Com)

Tags

Burocracia Cartórios Hélio Beltrão João Figueiredo 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*