21 de março de 2013

EMANCIPAÇÃO DISTRITAL

Por José Carlos Sá

A pipira voou pelos lados do Palácio Tancredo Neves, onde funciona a sede da Prefeitura de Porto Velho, e depois veio me falar, tirando uma dúvida que eu tinha, depois de ler os saites de notícias:
– Ao contrário do que imaginam alguns, o prefeito Mauro Nazif não é contra a emancipação do distrito de Extrema de Rondônia. Pelo contrário…
– Como você sabe disso, Pipira?
– O prefeito já deu declarações de que reconhece as condições econômicas favoráveis que a Ponta do Abunã possui para se tornar um município independente. Situação que, aliás, já é assim desde a “Guerra da Ponta do Abunã”, ‘quase’ ocorrida no governo Jerônimo Santana, quando a governadora do Acre, Iolanda Fleming, mandou tropas acrianas invadirem a região, que é rica em minerais – rochas – pecuária de leite e corte e de agricultura, além, claro, de votos…
– E quando vai acontecer essa emancipação?
– Aí, Zé, cê tá querendo demais… Só Deus é quem sabe…
E a Pipira foi embora, não dando tempo de perguntar sobre o Movimento de Emancipação de Jacy-Paraná, que já está em brasa…

Tags

Acre Extrema Jacy-Paraná Jerônimo Santana Pipira Ponta do Abunã Porto Velho 

Compartilhar

Comentários

  • Pois é, Tatiana, tem este outro efeito colateral, em que eu ainda não tinha pensado antes.
    Não sei como foi feito em outros distritos que foram elevados a município. Vou pesquisar.

  • tatiana disse:

    como fica a situação dos servidores do Distrito de Extrema com a sua emancipação para município.
    Existe um prazo para adequação?
    Quem se responsabiliza pela estruturação, acho que é essa a palavra, do município que deverá ter câmara municipal, secretarias, servidores próprios?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*